Construtora Corretor Marketing Uncategorized

Lançamentos fora da caixa: conheça as inovações tecnológicas que chegaram ao ramo de imóveis

Mão digitando em um IPhone, notebook, plantas e um capacete de engenheiro civil sobre a mesa

O mercado imobiliário carrega consigo uma certa carga de tradicionalidade, em todos os quesitos. Entretanto, ainda que haja tal cenário, muitas inovações tecnológicas são pensadas e direcionadas especificamente para o segmento. Elas, inclusive, são prontamente absorvidas pelas construtoras e incorporadoras.

Dessa influência, saem cada vez mais lançamentos que fogem do comum, em diversos sentidos. Desde a busca do cliente por novos imóveis até o momento de bater o martelo e fechar o negócio, a tecnologia faz sua parte para ajudar tanto o comprador quando a incorporadora, e tira o mercado da mesmice da panfletagem e dos contatos por telefone.

Quer conhecer alguns exemplos dessa era de inovação? Confira este artigo que preparamos!

Busca por imóveis

Mão selecionando diferentes imóveis em um tablet

Se antes a busca por imóveis era feita puramente por classificados no jornal, panfletos entregues na rua e placas espalhadas pelo bairro, hoje um comprador pode, se desejar, procurar um apartamento em outro país, sem sair de casa.

Essa nova maneira de entender a busca pelos imóveis não só mudou a visão do consumidor a respeito do mercado, mas também permitiu que as incorporadoras tenham, hoje, uma possibilidade de abrangência muito maior e possam garantir clientes em qualquer local que desejem.

Machine learning

O conceito de machine learning cai como uma luva para as necessidades do mercado imobiliário. Isso porque, entre tantos imóveis disponíveis para compra, muitas vezes o cliente pode se perder ou simplesmente desistir de pesquisar após muita demora.

As plataformas que contam com esse recurso tem o poder de “aprender sozinhas”, com base em algoritmos e mapeamento do comportamento do consumidor, além de ter uma visão muito abrangente do mercado.

Com o machine learning, uma plataforma de busca de imóveis pode, por exemplo, procurar na hora os imóveis que se encaixam no filtro solicitado pelo cliente, isso tudo sem que ele precise se limitar a um banco já pré-estabelecido na própria plataforma.

Ele basicamente tem acesso a todos os imóveis a venda, em diversos locais, pois a máquina entende as suas necessidades e as cruza com o que há disponível no mercado.

|Gestão de marca: estratégias de branding para construtoras|

|O novo mercado imobiliário focado no comportamento do jovem consumidor|

Plataformas digitais em destaque e mobile first

É praticamente impensável procurar imóveis, atualmente, sem entrar primeiro na internet, não é mesmo? As plataformas digitais de busca tomaram o mercado e são aliadas tanto do cliente quanto das incorporadoras, que recebem contatos sem, muitas vezes, nem se esforçarem na divulgação de seus empreendimentos.

Elas facilitam muito a busca, por serem intuitivas e agregarem, na maioria dos casos, imóveis que se encaixam em diferentes perfis de consumidores. Nos smartphones elas demonstram ainda mais eficiência, pois com um bom site responsivo, elas podem trazer clientes em qualquer lugar, independentemente da área de segmentação das campanhas, por exemplo.

Ou seja: mantenha o seu site preparado para o mobile! Isso, inclusive, auxilia na otimização da página pelos buscadores. Pense que frustrante seria um consumidor passar à frente de seu novo empreendimento, olhar, se interessar, e na hora de entrar na página para ver, perceber que ela não funciona em seu smartphone. Não pode acontecer!

Aplicativos de lançamento de imóveis

O desenvolvimento de aplicativos exclusivamente para o lançamento de um ou outro empreendimento já é uma realidade comum entre as incorporadoras e construtoras. Por meio deles, é possível acompanhar o status da obra, tempo para entrega, datas estimadas, entre outros dados.

Além disso, também agregam recursos como visão 3D de unidades e áreas comuns, realidade aumentada e até a possibilidade de ver os materiais já lançados a respeito do empreendimento, tudo em uma única plataforma.

Mudanças nas imobiliárias

Para trabalhar melhor com seus clientes, as imobiliárias também precisam se adequar às novas tecnologias, principalmente quando o assunto é o contato a ser feito.

O consumidor de hoje pensa diferente, e é comum que ele esteja sempre um passo à frente do que aquele que o vendedor daria ao tentar contatá-lo. Portanto, o ideal é já dar dois passos e estar ou à frente ou ao menos ao lado do cliente.

Menos ligações e mais mensagens

É fato que os meios de comunicação que a tecnologia nos entrega mudam a maneira de os clientes verem as ligações. Se é possível enviar uma mensagem que eu, enquanto consumidor, posso ignorar sem que você, enquanto imobiliária ou incorporadora saiba, uma ligação pode ser extremamente invasiva.

Por isso, o melhor é equilibrar e tentar ao máximo não incomodar seus possíveis clientes, a fim de não afastá-los de uma possível conversão. Caso você precise ligar, peça permissão por mensagem antes, por exemplo. Isso mostra que você está preocupado com a privacidade e com a tranquilidade de seu prospect.

Investimento em marketing digital

O marketing digital é um grande aliado das incorporadoras e imobiliárias, pois funciona muito bem para o tipo de negócio com o qual elas trabalham. O destaque aqui fica por conta de estratégias de inbound marketing, que podem trazer clientes com pouco investimento em mídia e um bom trabalho de otimização.

Apostar em planejamento de ações digitais também pode potencializar o poder de diversos materiais divulgados pela imobiliária ou incorporadora a respeito do empreendimento, já que a maioria deles trabalha e performa muito melhor em plataformas on-line. Os vídeos, que inclusive são uma mídia que cresce exponencialmente nesse segmento, são um exemplo disso.

Em um vídeo é possível mostrar todo o conceito do empreendimento, adicionar plantas, modelos 3D e outros fatores que podem, realmente, fisgar um comprador se forem atraentes. E tudo isso tem um custo baixo de produção em termos gerais, ou, caso seja um pouco mais caro, provavelmente terá um retorno acima do esperado.

O inbound marketing tem potencial para trazer muitos leads que estão interessados no empreendimento, e então a seleção será feita, pouco a pouco, pelo time comercial, que irá auxiliar na nutrição desses possíveis clientes e, então, levá-los a um momento oportuno para a compra.

Realidade virtual e aumentada

Jovem usando óculos de realidade virtual

Se antes era impossível entender como seria, de fato, uma unidades antes de seu lançamento, o mercado imobiliário já oferece essa opção para seus clientes. É praticamente como ver o futuro, ali, à sua frente.

Novos imóveis contam com tecnologias, principalmente durante o período de sua divulgação inicial, que realmente impressionam e podem fazer a diferença na hora de conquistar um cliente e fazer uma venda.

|Venda mais com os LEADS QUALIFICADOS do Agente Imóvel|

360º para apresentação dos imóveis

Fotos 360º podem ser obtidas tanto com o uso de drones, no caso de coberturas, por exemplo, ou de casas, quanto por meio de um modelo 3D construído digitalmente. Elas impressionam por oferecer ao consumidor uma maneira completamente nova de enxergar o imóvel.

É possível rodar a imagem para onde quiser, aproximar e afastar, ao toque dos dedos ou de um mouse. Simples assim. Com isso, o possível comprador já pode até mesmo começar a sonhar, planejar onde irão os móveis e como será cada cômodo, entre outros detalhes, e isso pode realmente animá-lo na hora de escolher qual será seu próximo investimento.

Tour com realidade virtual

A realidade virtual é conhecida há tempos, mas há alguns anos ainda era vista como algo mal feito, sem muito propósito. Agora, ela tomou diversos segmentos de mercado, principalmente o de games, e o nicho dos imóveis não ficou de fora.

Imagine colocar um óculos e realmente “entrar” em um apartamento que nem está sendo construído ainda? É isso que a realidade virtual promete ao potencial comprador do imóvel.

Com o uso do acessório e das tecnologias específicas, é possível mergulhar e andar pelo imóvel, conhecer cada canto e até, em alguns casos, tirar e colocar móveis para testar a disposição deles, ou até ver através das paredes para descobrir possíveis mudanças na estrutura. Tudo totalmente em 3D, em tempo real.

Drones para oferecer informações sobre o status da obra

Quem compra um imóvel fica ansioso para ver como está a obra e se tudo será cumprido para que, finalmente, possa pegar as chaves e aproveitar seu novo lar. Agora, se tudo isso puder ser acompanhado de perto, será maravilhoso, não?

Com os drones, é possível! Por meio de fotos tiradas pelos dispositivos, a incorporadora pode oferecer para seus clientes vídeos com imagens de como está andando a obra, em ordem cronológica. Tudo de maneira clara e moderna, periodicamente.

Dessa maneira, a confiança do comprador aumenta em relação aos novos imóveis daquela incorporadora e, além disso, evita questionamentos comuns a respeito do andamento das obras.

Assinatura digital de contratos

Mãos assinando contrato sobre uma mesa com notebooks, materiais de escritória e uma maquete de casa

Os contratos constituem uma das partes mais burocráticas e exigentes de uma transação imobiliária, mas até esse ponto se vale da tecnologia para facilitar a vida de comprador e vendedor de empreendimentos.

Já existe a possibilidade de a incorporadora fazer um upload dos contratos para uma plataforma digital, que permite a assinatura por parte do cliente. Isso retira a necessidade de imprimir um documento tão grande (o que toca até mesmo o ponto da sustentabilidade) e também deixa de exigir a presença do cliente a qualquer local para assinatura do documento.

Vale apontar que, para que o contrato assinado digitalmente seja válido, o procedimento de implantação do mesmo deve ser intermediado por empresas especializadas e certificadas pela ICP-Brasil, que também cuida dos certificados digitais no país.

O que achou do artigo? Gostou? Você pode conferir outros conteúdo como esse clicando aqui.

Lançamentos fora da caixa: conheça as inovações tecnológicas que chegaram ao ramo de imóveis
Avalie esta postagem.